terça-feira, 2 de junho de 2015

Minha experiência com o Travel Card da Confidence Cambio

Oioi galerinha!!

Já tem um tempinho que pensei em escrever sobre alguns assuntos que tratei aqui no blog no comecinho ainda quando eu tava no Brasil. Esse tipo de post é importante pois dá para vocês compararem a minha opinião antes de testar, e depois de passar pelas experiências. 
Um desses assuntos que eu quero tratar é o Travel Card da Confidence Cambio que fiz para as minhas movimentações financeiras.

Para quem ainda não leu o post pré-intercâmbio, é só clicar AQUI.


No post anterior eu explico rapidamente a importância de se ter um travel card em viagens para movimentações financeiras no exterior, e explico o porquê que eu fiz o cartão.
Bem, neste post de cá eu, após quase 4 meses de uso do meu cartão, vim relatar um pouco do que achei.

O meu é um igual a esse da imagem, porém com a bandeira Master. Quem me dera fosse um Visa desse!!!!

Para ser bem franca com vocês, se eu fosse avaliar no geral a minha experiência atribuindo uma nota de 0 a 5, eu daria 2. Mas por que uma avaliação tão ruim?
O serviço não foi bem o que eu esperava. A verdade é que o serviço não é o melhor, e eu tive alguns problemas com o meu cartão. Primeiro pela bandeira dele ser MasterCard (tenho um troço comigo de que a Visa é mais aceita), e depois pelo fato das recargas demorarem muito tempo para serem efetivadas!

Mas por que demora tanto? Bem, para você fazer uma recarga, você pode fazer por dois métodos: O primeiro, você faz transferência bancária, em que o pagamento se processa rapidinho; ou você faz o pagamento por boleto bancário.
O problema é que para a transferência, os únicos bancos que se fazem isso é o Itaú e o Bradesco, e o meu banco é o Banco do Brasil!!! E no caso do boleto, tem até dois dias úteis para a compensação do pagamento.
Ou seja: Se eu tiver algum problema e tiver apertada financeiramente aqui, só poderei ter dinheiro dentro de dois dias úteis!!!

Outro ponto ruim é que nem todos os estabelecimentos aceitam o cartão. É verdade que já vi ele ser aceito em vários lugares, mas é bastante incômodo quando um estabelecimento não aceita. Sem contar que, como ele é apenas cartão de débito, comprar algumas coisas pela internet (como reserva de hostel, reserva de passagens, etc) não funciona.

Fonte: Google


É bastante importante ter um Travel Card para você poder sacar dinheiro e fazer pagamentos, mas te garanto que a compra dos Euros vai te deixar com dor de cabeça assim como me deixou. E isso porque eu nem citei aqui o valor do IOF e as variações de câmbio do euro (que nesse caso não é culpa da empresa).
Para vocês terem um pouco de pena de mim, já cheguei a comprar euro aqui a quase 4 reais!! Aquela continha que a gente fazia em que para saber o valor do euro bastava multiplicar por 3, não existe mais!! O comum por aqui é multiplicar por 3,5.


Ai meu dinheirinho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário