quinta-feira, 26 de março de 2015

Vamos falar de coisa boa, vamos falar de... Dinheiro!

Oioi gentiiii!

Desculpem a demora pra postar, mas essa semana fiz muitas coisas e acabei me distraindo.
Mas agora que tô de volta, vamos falar de coisa boa, vamos falar de tecpix dinheiro! Muitas pessoas me perguntam sobre a parte financeira e como é sobreviver na Europa recebendo em Reais.
Bem, vou dizer pelo menos o básico.

Viver na Europa não é tão caro assim. Quer dizer, viver em Portugal não está sendo tão caro até agora. A parte ruim é definitivamente o fato de eu receber em reais, pois nossa moeda anda um pouco desvalorizada enquanto que o Euro anda um tanto quanto valorizado. Ou seja, comprar um euro a quase 4 reais (mais as taxas de câmbio) não é pra qualquer um. Bem, é por isso que a maioria dos intercambistas já tem salvo a página da cotação do euro nos favoritos do computador; nos habituamos a todos os dias conferir se o euro caiu ou não.

foto: https://bespectacledgirl.wordpress.com/

Mas se você é intercambista, não chore ainda! Tudo tem salvação, e para isso, eu te relembro o que escrevi no início desse post: Viver em Portugal não é tão caro
Aqui em Coimbra eu acho o custo de vida excelente. Nunca pensei que diria isso, mas a bolsa que recebo da minha universidade dá para viver. Você não vai viver no luxo, e vai precisar comprar várias coisas do mais barato, mas você consegue (com um esforço) se manter aqui.
Farei uma crítica (pois elas são fundamentais para a melhoria de tudo): Nossa bolsa poderia ser ainda maior, pois precisamos fazer uma reserva de dinheiro antes de vir para não passar sufoco.

 Parando de enrolar: Com 600 euros por mês, você pode estudar bem.
Sim, meu amigo, com 600 euros. Não converta o valor para Real, apenas tente raciocinar como se você tivesse uma quantia de 600 euros para sobreviver. Aqui é possível. Eu recebo menos e consigo viver (com certos limites, e comprando sempre quando a loja anuncia que o produto está em promoção).

O mais caro para se viver em Coimbra é o aluguel. Em média, para uma pessoa, o aluguel de um quarto é entre 150 a 200 euros, dependendo do lugar que você procurar. O que recomendo é que corra dos apartamentos, e busque sempre repúblicas ou casas em que as pessoas aluguem quartos pois são sempre mais baratos.

Mercado: Geralmente fazemos feiras semanais no mercado. Compramos tudo em um supermercado daqui chamado Pingo Doce, e a parte de Legumes e Verduras nós compramos no Mercado Municipal, pois é sempre bem barato e o atendimento é ótimo.

No Pingo Doce o segredo é comprar tudo da marca Pingo Doce. Tudo o que você puder, Diferente d Brasil, que se você for ao Pão de Açúcar e comprar da marca Pão de Açúcar que não é tão boa, aqui a marca dos mercados é sempre boa.
E sempre mais barato.
Nossas feiras mensais nunca ultrapassam 20 euros, então por mês nós gastamos em média uns 60 euros em mercado.


Mercado Municipal D. Pedro V
Aliás, comida aqui não é caro. Para estudantes tem as cantinas que ouvi dizer que são bem baratas (nunca comi lá porque minhas aulas são apenas de manhã, então almoço sempre em casa), e os restaurantes não são muito caros. Certa vez comemos no shopping em um restaurante em que o PF era 6 euros e dava perfeitamente para duas pessoas (o valor ainda incluia suco e cafézinho). Além dos restaurantes, há as pastelarias, que são como padarias e cafeterias do Brasil. Nas pastelarias portuguesas as comidas sempre são deliciosas e os cafés ótimos. 
Eu e Vivi descobrimos uma que é Low-Cost (ou seja, baratíssima) e tudo lá é delicioso. Comemos certa vez 2 cafés e 2 croissants grandes e deu apenas 3 euros.




Para quem gosta de festa, há uma infinidade de opções de lugares para ir. Vários são baratos mas possui consumo mínimo. Ainda assim, tem o NB club que para alunos erasmus é 1,50 euros com consumo mínimo que é variável. No Brasil, por exemplo, muitas baladas cobram um absurdo só para você entrar na festa.

Pra quem é como eu, que não é festeiro, não bebe horrores, nem é extravagante, poderá ter uma vida simples e barata aqui em Coimbra, desde que saiba procurar os lugares e as promoções certas. Por exemplo, Coimbra está invadida por lojas dos chineses. Comprar roupas nos chineses não é vantagem, pois a Primark vende roupas mais bonitas e mais baratas. Mas, comprar produtos de limpeza, shampoo, condicionador e utensílios de cozinha lá vale MUITO a pena.


Espero que eu tenha aberto um pouco do que é viver, financeiramente, por aqui.
Se você tiver alguma dúvida ou quiser que eu escreva sobre algum assunto específico, por favor, me escreva que eu terei o maior prazer de escrever!

2 comentários:

  1. Muito legal :)
    No período que fiquei em Guimarães fiz minhas compras mais no Continente por causa do cartão que acumulava descontos a depender a promoção e que poderiam ser usados em uma outra compra, não lembro se o Pingo Doce tem isso :/ Já teve casos de as compras darem mais de 40 euros e eu pagar somente uns 10.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii!
      No Pingo Doce também tem um cartão desse, o Poupa-mais! Eu não fiz no início da viagem, mas pensando bem agora, poderia ter feito e estaria pagando mais barato... Aqui em Coimbra também tem o Continente e o Jumbo, mas acho o Continente o mais carinho dos 3 :(

      Excluir