quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Universidade de Coimbra: A querida UC

Vamos conhecer a UC nesse post!
Vou mostrar para vocês, claro que não detalhadamente porque não sou boa com detalhes, um pouco da Universidade de Coimbra, e aproveitar pra contar algumas experiências bacanas que vivenciei por aqui!

Primeiramente, o que devemos saber sobre Coimbra são alguns poucos fatos como ponto de partida:
1. É uma cidade universitária
2. É composta por uma infinidade de ladeiras e escadarias
3. É uma cidade relativamente pequena

A partir dessas informações, creio que posso me aventurar a escrever sobre esta cidade.
Como estamos falando de uma cidade pequena com uma instituição de peso, Coimbra é uma cidade bastante movimentada. Cheia de atividades acadêmicas (me inscrevi em um monte de coisa), muitas delas propostas pela Associação Acadêmica de Coimbra, a cidade possui noites muito badaladas e movimentadas. É uma cidade cheia de barzinhos e "discotecas" (aqui não se fala balada, nem boate) que passam noites seguidas lotadas de estudantes.

Sim, querido amigo brasileiro que está lendo esta postagem: Aqui é cheio de festa! 
As terças e quintas são os dias de noites acadêmicas, em que os bares ficam lotados de estudantes, fumaça de cigarro e muita bebida barata. Não que a qualidade das bebidas seja ruim, mas é porque, segundo relatos, com cinco euros uma pessoa consegue comprar muitas bebidas tranquilamente, enquanto que no Brasil gastaria bem mais.
Outra coisa terrível daqui: As pessoas fumam dentro dos estabelecimentos. Alô São Paulo, mostra pro povo de cá a lei do cigarro!




 Mas falando da universidade... 
A UC é uma das Universidades mais antigas do mundo e é extremamente renomada e tradicional. Aqui é tão tradicional ao ponto de ter os trajes tradicionais de Coimbra. 
- Reza a lenda, que JK Rowling se inspirou nos uniformes daqui para criar os uniformes de Hogwarts.-

Uma universidade cheia de tradição como esta tem que ter prédios tradicionais. E Coimbra tem. Segundo o que ouvi de uma colega, o prédio da universidade era um castelo que foi, digamos, doado para que se tornasse as instalações da universidade. Isso é realmente legal. 
Por isso vemos aqui construções velhas que se assemelham realmente a um castelo.

Algumas faculdades, como a de Direito, possuem prédios com arquitetura magnífica que serve como ponto turístico. As bibliotecas então, nem se fala. Segundo me contaram, lá possui livros antiquíssimos, e para ter acesso a eles, há um extenso protocolo que eu não tenho coragem de me submeter, mesmo que seja interessante.

faculdade de Direito. Muito bela!

A Universidade possui a sua administração central, mas está também toda setorizada de acordo com as faculdades. Aqui existem os prédios de cada faculdade, e é lá que os alunos resolvem todos os problemas. 
Eu considero isso muito vantajoso, pois quando o aluno de Letras comparece à faculdade de Letras, ele pode lidar com pessoas que conhecem bem o seu currículo e o seu tipo de problema. Isso é bem mais visível na minha faculdade, a de Ciências do Desporto.

Nesse post aqui eu falo um pouco sobre a estrutura dela.

o nariz de Vivi fazendo uma participação especial

Nessa, alguns problemas podem acontecer, é lógico. Algumas faculdades ficam extremamente distantes do resto da Universidade. 
Explicando melhor: Em uma região, estão os prédios da faculdade de Direito, Letras, Medicina, Matemática, Física e acho que mais alguns (só acho porque não conheço bem ainda).

No entanto, a faculdade de Ciências do Desporto, Administração e algumas poucas, estão distribuídas pela cidade. Tenho uma colega, por exemplo, que faz administração e está morando em um lado da cidade que nenhum de nós mora.

prédio de matemática
Há um lado desagradável na universidade. São os alunos. Em poucos dias de aula, posso dizer que muitos são imaturos demais e que, por diversas vezes, me senti num filme que retrata uma escola americana. Não estou generalizando, é lógico, mas se tratando da realidade que estou (e da minha faculdade), achei os colegas bem frios e imaturos.
Nesse ponto eu sinto falta dos meus colegas e do pessoal da minha universidade. 





Mas como toda regra possui exceções, em vários momentos, pudemos ver os alunos muito engajados com a faculdade. Essa semana encontramos grupos de alunos da UC nas ruas cantando fados e músicas tradicionais de Coimbra (um momento belíssimo, que merecia uma foto, mas eu não tirei!!!!!).

Também encontramos alunos de medicina no shopping Dolce Vitta aferindo pressão das pessoas, medindo e pesando em uma tarde de domingo (e o garoto que veio até nós perguntar se poderíamos participar era uma gentileza!).

E vimos alunas simpáticas vendendo lápis, canetas e post-its para sua formatura, bem como alunas da Associação Acadêmica muito gentis e prestativas recebendo os estudantes de mobilidade (orientando a nós sobre os eventos acadêmicos e tal).




O que mais posso dizer? Me sinto de fato aqui em uma universidade européia! Isso é fantástico!
Por favor, amigos que lêem o Naty pelo Mundo, comentem sempre enviando sugestões de assuntos a serem tratados aqui no blog, curiosidades e perguntas de vocês. Isso me ajuda muito a pensar no que escrever para vocês!!!

2 comentários:

  1. Pow Naty...deve ser dureza esse primeiro contato, principalmente quando, inevitavelmente, fazemos comparações! Mas quando sentir a nossa falta lembre-se que mesmo lonje estamos perto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É duro... Mas temos certeza de que nossos amigos estão daí do Brasil nos apoiando!! :)

      Excluir