sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

5 Coisas que todo intercambista ouve antes de viajar

Intercambistas ou ex-intercambistas, por favor leiam e me digam se jpa ouviram essas mesmas perguntas!



1. Como você tem coragem de ficar todo esse tempo longe de casa?
De 10 pessoas que sabem que vou fazer intercâmbio, 10 me fazem essa pergunta em algum ponto da conversa. Isso acontece porque as pessoas (principalmente aqui no Brasil) ainda tem aquela ideia de que os filhos tem que crescer perto dos pais e que se ficarem mais de um mês longe deles, vai começar a virar pó e deixar de existir.
Não é bem assim, galera, e o que eu costumo dizer sempre para as pessoas é: Mas eu já vivi 19 anos com meus pais, então passar apenas 1 ano longe não é nada de demais!
Deu para captar?



2. Você vai arranjar um gringo lá e vai casar... Nem volta mais
Essa, sem dúvidas, é a frase MAIS IRRITANTE de todas as que estão nessa lista. 
Não, eu NÃO estou viajando com o propósito de me casar! Eu estou viajando para conhecer novas culturas, viver em um país diferente, buscar independência, conhecer a vida no exterior, buscar novos aprendizados e várias outras coisas. Fazer amigos será consequência de tudo isso que eu farei, quem dirá um namorado! Entenda, caro amigo, um intercambista viaja com muitos propósitos, e se um namoro surge durante a viagem, é como qualquer outro fato que poderá acontecer.
Não excluo a ideia de conhecer pessoas e de poder namorar alguém de fora, mas o que estou dizendo é que esse não é o foco da minha viagem, então por favor, não me faça mais essa pergunta. Obrigada.



3. E a faculdade, como fica?
Bem, visto que é um intercâmbio universitário, então será totalmente proveitoso. Mesmo que eu me atrase um pouco em relação aos meus colegas, mas o conhecimento e a experiencia que eu terei será muitíssimo engrandecedor. Só de pensar em todas as oportunidades que terei ao estar fora do país conhecendo outros lugares, não consigo pensar como seria minha formação sem o intercâmbio.



4. Vai passear um bocado lá, não é?
Vou. Mas não é uma viagem turística, então não espere que eu poste todos os dias fotos tomando sol em Ibiza, nem nada do tipo. Vou passear, e vou viajar quando tiver oportunidade, mas também vou estudar, e tentar viver como o pessoal local.



5. E a saudade?
A saudade vai existir, é lógico, mas eu não vou morrer por estar longe da minha família e dos meus amigos. É como eu costumo falar com as pessoas que conheço: Me dê um aparelho com acessoa a internet, e eu viajo pra qualquer lugar. Gente, Whatsapp e Facebook existem pra isso, pra matar a saudade! 
Ah, e claro, o meu blog Naty pelo Mundo!


Nenhum comentário:

Postar um comentário