segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Pré-intercâmbio: Seguro Saúde - PARTE 1

#EDITADO: O seguro que indiquei nesta postagem de 2014, e que fui para meu intercâmbio em 2015, não indico mais!!! Fiz uma postagem sobre meus problemas com ele que você encontra NESTE LINK


Esse tópico será dividido em duas partes porque ele ainda não está finalizado atualmente. Vocês entenderão mais a frente o que estou tentando dizer.
 

Antes de fazer as malas e embarcar para a Europa, é preciso pensar nas partes chatas e nas eventualidades que poderão acontecer por lá. O Seguro Saúde é uma das etapas mais difícei$ de todo o processo pré-intercâmbio. Para quem vai viajar pro exterior, é muito importante ter um seguro saúde, já que lá fora você precisa arcar com os custos de qualquer eventualidade que te faça parar no hospital, e dependendo pra onde você vai, pode ser caríssimo. O seguro saúde irá garantir que você tenha cobertura de gastos de até 30,000 euros em procedimentos médicos, e para quem faz intercâmbio, o seguro é ainda mais importante.



Se você vai para Portugal (assim como eu), pode evitar ter de gastar um dinheirão com seguros particulares fazendo o PB4. O PB4 é um acordo Portugal-Brasil que dá cobertura de saúde a cidadãos brasileiros que estão indo para Portugal. Ele é um seguro gratuito, porém, você (ou seus pais, caso você seja menor de 21 anos) precisa ser contribuinte do INSS.

Num primeiro olhar, o PB4 é bastante vantajoso, e por isso, várias pessoas optam por ele na hora de viajar para Portugal, mas para mim tem um problema: Minha irmã é maior de 21 anos.
Acho que disse a vocês que estou indo com a minha irmã, e  o fato dela ser maior de 21 anos complica bastante para que façamos o PB4, já que ela teria que se tornar contribuinte do INSS como autônoma e fazer 3 contribuições. Além disso, não sei se meus pais entram como contribuintes do INSS, e isso complica bastante para nós.



Pusemos na balança e começamos a pensar: O que vale mais a pena? O PB4, ou pagar de uma vez um seguro saúde privado?
Passamos a pesquisar por seguros privados antes de qualquer decisão. Primeiro, eu perguntei em um grupo do facebook que faço parte algumas indicações de seguros, e as pessoas me disseram uma variedade de seguros que haviam feito e gostado.
Dei a tradicional pesquisada no Google, olhando as vantagens de cada seguro - e as suas desvantagens também - e é lógico, fomos em alguns lugares olhar.

Dos lugares que fomos ver, fomos na casa de câmbio que fizemos nosso Travel Card, a Confidence (post em breve), e pedimos um orçamento do seguro saúde deles. Gostei bastante, e o orçamento ficou mais ou menos no valor que havíamos olhado dos seguros pela internet. Aliás, preciso ressaltar que gostei bastante da empresa Confidence, mas vou falar melhor dela no post do Travel Card.


Fomos também na CVC para olhar o seguro que eles tinham para oferecer. Gostamos bastante também do seguro de lá, mas ficamos na dúvida de qual deveríamos escolher. Por fim, fomos na mesma agência de viagem que compramos a passagem aérea, e fizemos por lá o seguro da Travel Ace Assistance, que mais tarde descobrimos que era o mesmo da CVC.

Não posso dizer que é o melhor seguro porque não usei ainda (nem cheguei em Portugal ainda!), e porque nunca fiz um seguro saúde antes, então não tenho parâmetro, mas quando pesquisei, vi várias recomendações dele, e as pessoas diziam que era bem bom. Em relação ao custo, foi caro sim, fez meu bolso chorar sim, mas em compensação, é um seguro que cobre todas as requisições necessárias, e isso já é de certa forma aliviante.



Bem, agora que chegamos ao fim do post, por que haverá uma parte dois?
Descobrimos, após pagar o seguro da Travel Ace que a nossa universidade daqui do Brasil exige que os alunos intercambistas façam o PB4.
Por causa dessa exigência, vou escrever uma parte dois contando a vocês sobre o que deu o PB4.

Informações:
PB4Confidence CâmbioTravel Ace Assistance

Nenhum comentário:

Postar um comentário